Colecções Auras G+

Colecções Auras G+
Curadora Sessenta e Quatro

Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Dornes




Estive em Dornes de passagem, esse não era em absoluto, o meu destino nem o meu propósito mas, tudo se conjugou para eu descer até à península da barragem do rio Zêzere.
Este rio é importante para mim, perto da sua nascente viveram gerações de antepassados meus e eu sou uma espécie de produto final. Tenho orgulho nas minhas origens beirãs, a par com as alentejanas. :)


É incontornável a beleza de Dornes mas as águas paradas da e a energia densa que senti, perto da torre pentagonal dos Templários foi um choque inesperado.

Desloquei-me a outro ponto que me indicaram, presumivelmente um vórtice ou estrela de 6 pontas da malha energética da Terra e deparei-me com um “feiticeiro negro” fazendo suas macumbas.

Ou seja, Dornes tornou-se um centro de “despachos”. Se tinha alguma dúvida de quem esse senhor seria ela dissipou-se quando se sentou almoçando na mesa em frente à minha e o “vi” bem.

As águas paradas da barragem propiciam a recolha de energias densas e a sua ressonância e amplificação, nesse que seria o Centro espiritual de Portugal.



Existe ainda algo bastante controverso que tenho que dizer. Os Templários muitos deles tinham uma grande atracção pelas realizações materiais: as energias da Natureza eram manipuladas para benefício próprio.


Embora o actual santuário Mariano dedicado à Nossa Senhora do Pranto tivesse sido edificado por ordem de D. Henrique - que foi nomeado, em 25 de Maio de 1420, Grão-Mestre da Ordem de Cristo  (titular em Portugal do património da Ordem dos Templários), cargo que deteve até ao fim da vida – a lenda fala em que a Rainha Santa Isabel de Aragão já anteriormente teria mandado construir uma igreja dedicada à mesma Virgem.

Tornou-se evidente que a Rainha Santa que tentou restaurar a ordem no local e, ao lado da torre pentagonal – que representa “O Homem Perfeito” – erigiu uma capela dedicada à Nossa Senhora do Pranto (leia-se “Fontes”).

Esta Rainha era Aragonesa e vinha da região dos Cátaros e professava a sua religião e sabia que a Fonte do amor deve jorrar do coração de cada Homem e Mulher para modificar a Terra.

Antes da barragem de Castelo de Bode, inaugurada nos anos 50, Dornes tinha um belo açude no rio Zêzere, que as pessoas usavam para pescar o peixe autóctone… agora até peixe-gato existe naquelas águas.


Para não haver dúvidas, de seguida estive em Tomar e, nos mesmos locais anteriormente habitados por Templários, senti o mesmo. Energias mal utilizadas afastaram os Guardiões da Natureza e agora são pântanos aquilo que antes eram fontes.




Felizmente, segundo sei, o centro Espiritual de Portugal vai ser deslocado e eu vou manter o segredo para que os Guardiões não emigrem mais uma vez. :)

Paz e Amor
Curadora64

Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

viagem astral

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist