Colecções Auras G+

Colecções Auras G+
Curadora Sessenta e Quatro

Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

sexta-feira, 29 de abril de 2016

A Cromopunctura da Medicina Esogética - Método Peter Mandel


                                           http://www.sybile.net/art/

O fundador da Medicina Esogética, Peter Mandel, veio pela primeira vez a Portugal falar de novas formas de tratamentos holísticos, no âmbito do encontro "Medicina Esogética – Um Despertar para a Imunidade", nos dias 5 e 6 de Março, no Europarque, em Santa Maria da Feira.

Atendendo a que o evento foi organizado pela Harmocor e pela Escola Superior de Enfermagem da Cruz Vermelha Portuguesa de Oliveira de Azeméis, e com o apoio da Câmara Municipal de Vale de Cambra, pareceu-me que seria algo de importância e mudança para os novos profissionais de saúde.

Luz e Cores podem Curar

Muitos dos sistemas de antigas culturas tinham por base o fato de que luz e cores curam. Os gregos, os romanos, os hindus, os astecas e os chineses - todos eles consideravam o sol como fonte de luz e como uma divindade que podia curar. Desde tempos imemoráveis os raios de sol têm sido usados para doenças físicas e mentais. Uma conclusão lógica dos antigos era o fato que a cor, como parte da luz, tinha que ter os mesmos efeitos terapêuticos específicos. Os egípcios, por exemplo, erigiram templos de luz com aposentos de cores diferentes para curar determinadas patologias.

Cor é a fonte primária de vida e saúde. Cor é uma "língua" que as nossas células, que se comunicam entre si, entendem. O poeta e pesquisador Johann Wolfgang von Goethe tinha a mesma opinião. Ele considerava a sua teoria sobre a qualidade e as propriedades das cores, "filhas da luz", a sua obra mais importante. Ele afirmou, o que hoje é aceito cientificamente, que existem somente três cores básicas - vermelho, amarelo e azul - das quais todas as outras cores se originam.

Outro que tomou como base o postulado de Goethe para sua própria filosofia e terapias era Rudolf Steiner. Também Dinshah Ghadiali atribuiu grande importância às cores.

Dinshah afirma que todas as doenças têm origem na falta ou o excesso de cores no nosso corpo. O balanceamento desta discrepância promove a cura. Em tempos mais recentes devem ser mencionados Finsen (prémio Nobel em 1903 pelo seu trabalho sobre terapia com luz e cores) e Rollier. Os dois formaram a base do que é hoje a terapia com luz e cores, o que até 20 anos atrás era geralmente limitado às aplicações de luzes infravermelhas e ultravioletas.

O Efeito Energético das Cores

As últimas pesquisas em biofísica confirmaram o fato que o indivíduo humano não possui somente um corpo material, mas que ele possui também um corpo energético. Isto foi provado há alguns anos pelo físico e pesquisador de biofotões F. A. Popp da Alemanha. Ele provou que este corpo energético consiste de facto em luz visível. As mais recentes descobertas levam a conclusão que o metabolismo celular por inteiro e a comunicação entre células e grupos de células seria simplesmente impensável sem luz. Popp provou que as células de todas as criaturas vivas emitem biofotões, i.é, vibrações electromagnéticas. Esta radiação representa um campo de força em volta do organismo e exerce grande influência em todo nosso processo bioenergético.

Independentemente das experiências realizadas por Peter Mandel com a cromopunctura, o Prof. Popp já havia feito pesquisas por muitos anos sobre as propriedades dos biofótões. A sua obra não somente oferece uma visão fascinante do mundo da cromopunctura, mas ela prova efectivamente o seu valor terapêutico.

O campo de biofotões é superior à matéria. De acordo com Popp, todas as influências que afectam o organismo humano, tanto do lado positivo como negativo, estão em relação com este corpo energético. Isto também se aplica para medicamentos e às várias substancias nos alimentos ou no ambiente, onde, mesmo em ínfimas quantidades, elas nos afectam. A razão para isto é que as frequências das vibrações eletromagnéticas, mesmo na menor das partículas, se tomam efectivos no nosso corpo como informações.

Em física, uma vibração harmoniosa é o movimento regular de trás para frente num ritmo certo. O número de vibrações numa escala definida é chamado de frequência. Há frequências específicas, i.é., energias, que afectam o nosso corpo físico. 

Estas energias já foram mencionadas na medicina tradicional chinesa há milhares de anos. Para eles o homem é a conexão entre o céu e a terra. Os filósofos chineses atribuem o equilíbrio do corpo humano a uma força universal, a energia da vida chamada "Chi". 

O Chi é dividido em Yin e Yang, sendo que os dois existem no corpo humano como antagonistas que se complementam. Esta bipolaridade de Yin e Yang pode ser comparada aos pólos negativos e positivos da electricidade. O positivo Yang é associado ao dia, ao calor, à luz e ao masculino, tendo como suas cores quentes - o vermelho, o laranja e o amarelo. A noite, o frio e o feminino, com suas cores frias azul, verde e violeta, é a parte negativa, Yin.

Em terapias naturais sabe se há bastante tempo que os impulsos mais subtis provocam os maiores impactos. Em homeopatia as chamadas "potências altas" têm um efeito mais profundo e mais prolongado. Por isso, a terapia com luz e cores é de suma importância para tratamentos holísticos. Cores, como vibração pura, representam nada mais de que as várias frequências da luz visível. Estas vibrações provocam directa e indirectamente as mais diferentes reacções no corpo, sendo que seu efeito é indiscutível.

Para poder estimular a auto-regulação (p.ex: o nosso sistema imunológico), o terapeuta deve introduzir no corpo uma certa informação equilibradora. Em cromoterapia isto acontece via pele (absorção celular), a qual, de acordo com as mais recentes pesquisas, absorve impulsos luminosos e/ou coloridos, análogo à retina dos olhos que transmite impulsos coloridos ao cérebro (absorção psíquica). A pele não somente protege e cobre o corpo, mas ela é também o receptor e conversor de todas as vibrações que nos cercam. Isto se aplica particularmente a um número de pontos e áreas na superfície da pele, que têm uma maior "receptividade". De acordo com as pesquisas de Peter Mandel, os pontos de acupunctura fazem parte destas áreas.

As Cores na Medicina Esogética

Luz e cores serão um factor importante na medicina do futuro. Mais e mais pessoas começam se perguntar sobre o porque deles estarem doentes e começam a procurar a raiz, a origem de seu problema. Estas pessoas compreenderam que podem se curar quando eles começam a entender que eles são um "todo", corpo, mente e espírito. Para que um tratamento tenha êxito, é necessário que o nosso enfoque esteja na pessoa e não na doença.

Cores são partículas individuais do espectro luminoso visível, sendo que as frequências de cada cor são medidas em Nanómetros. Cada frequência vibracional contem uma informação. Esta informação provoca um efeito específico no corpo, devido ao fato que a vibração da própria célula começa a entrar em ressonância com a vibração da cor que está sendo aplicada. Esta célula individual "aprende" como equilibrar desarmonias com a ajuda destes impulsos harmonizantes e ela volta a oscilar na sua própria frequência. Como a cromopunctura é pura energia vibracional, ela é particularmente um meio útil para influenciar e equilibrar o nosso corpo energético.

A base importante da cromoterapia é o princípio da ressonância. A influência da absorção das cores pela retina acontece através do talamus opticus. Esta área (tálamo) é ao mesmo tempo também responsável pela informação introduzida via pele. Esta absorção via pele levou Peter Mandel a se valer dos pontos de acupunctura e de segmentos e pontos novos encontrados por ele. De fato, actualmente é possível aplicar e introduzir informações via pele, onde isto não é possível pela acupunctura ou por injecções. A aplicação destes estímulos segue certas regras. 

Peter Mandel testou durante anos a receptividade de cada ponto de acupunctura ou de segmento da pele, expondo-os a várias cores exactamente definidas, para testar sistematicamente a ressonância entre as cores em determinadas zonas e o seu respectivo órgão ou sistema. O resultado disto foi ter encontrado zonas, segmentos e pontos superiores hierarquicamente, que formam as assim chamadas somatotopias ou campos reflexos. Estes campos reflexos obedecem a uma certa ordem, ou seja, do mais denso ao mais subtil, principalmente nos sectores emocionais/mentais. A combinação de pontos e zonas com a escolha específica das cores têm um efeito regulador na exacta área que causou o problema. 

Resumindo: as nossas células que emitem luz, são passíveis de também receber luz reguladora. Células luminosas em desarmonia com o todo, causa de nossas doenças, podem se auto-regular pela ressonância através da aplicação de luz ou cores na pele. Por intermédio da aplicação de luz colorida em certos pontos de acupunctura ou zonas no corpo, podemos influenciar directamente problemas físicos e psicológicos, causa das nossas doenças.

O Efeito das Cores

Mesmo que o olho do homem pode distinguir cerca de 169 nuances de cores diferentes, existem, todavia, somente 3 cores básicas - vermelho, amarelo e azul -das quais todas as outras cores de originam. Cada uma destas três cores têm sua cor secundária, como também sua cor complementar. As cores secundárias são a mistura de: vermelho com amarelo = laranja, amarelo com azul = verde, azul com vermelho = violeta. As cores complementares são: vermelho - verde, amarelo - violeta, azul - laranja. 

Elas também são divididas em cores frias e quentes, ou seja, vermelho, laranja e amarelo são cores quentes, ou Yang e azul claro, azul anil e violeta são cores frias. A cor verde tanto é fria como quente, é neutra, mas é a cor mais importante na cura. Se nós relacionarmos estas cores básicas e mais o verde com o quatro temperamentos, temos: o temperamento colérico que corresponde à cor vermelha; o temperamento sanguíneo vibra na cor amarela, o melancólico na cor azul e o fleumático vibra na cor verde.

Além das cores básicas do espectro cromático, a cromopunctura utiliza também frequências infravermelhas e ultravioletas, e as assim chamadas cores espirituais (turquesa claro, verde limão, púrpura e rosa). Como seu nome sugere, elas são usadas particularmente para atingir as causas subconscientes das doenças. Como a nossa mente e o nosso corpo formam um todo, podemos afirmar que 90% das queixas físicas têm a sua origem na mente, i.é., psicossomático. 

É a mente que comando o nosso corpo e é de suma importância encontrarmos a causa primária (mental/emocional/espiritual) de uma doença. Isto requer muito tempo e paciência, já que o indivíduo doente normalmente não é capaz de submergir ao seu subconsciente para trazer a tona a causa ao consciente, onde poderá ser tratado. 

Os tratamentos psicoterápicos têm, provavelmente, a desvantagem de o terapeuta ser uma pessoa humana, incapaz às vezes de ser objectivo quando se trata de detectar problemas através da verbalização. Luz e cores, em comparação, são informação pura, genuína que penetra tudo. O uso correto da cromopunctura pode, não importa quão profundo o problema está no subconsciente, trabalhá-lo e até neutralizá-lo sem que seja verbalizado. 

Em resumo: Doença não é nada mais que a perda de habilidade das células de vibrar na sua própria frequência. É óbvio, então, que a luz, que mantém a vida, seja usada como fonte primária, para restabelecer a harmonia das células uma vez que elas se comunicam através de luz, emitem luz e são passíveis de receber informações através de luz. Isto não significa a eliminação rápida de sintomas, mas temos que encontrar a causa da doença através de um diagnóstico preciso e a aplicação correta de cores. A cromopunctura pode tanto ser aplicada como terapia principal, como também como terapia complementar, sendo que ela é um meio ideal para a profilaxia, a prevenção de doenças.

Curiosidades


Física da luz: A luz é formada por ondas electromagnéticas, que têm uma uma velocidade, c,  igual à frequência vezes o comprimento de onda.

Quanto menor a frequência, maior o comprimento de onda = cores quentes. 

Quanto maior a frequência, menor o comprimento de onda = cores frias.

O espectro de luz visível pode, então, assumir diversas cores desde o violeta até o vermelho em função do comprimento de onda.

Ultravioleta ou índigo = polaridade negativa, alcalino.

Vermelho ou infravermelho = polaridade positiva, ácido.


Efeito fotoelétrico: (Heinrich Hertz): Demonstrou que a luz pode alterar a composição eléctrica de qualquer substância material quando a energia da luz é transferida aos electrões da matéria criando uma corrente eléctrica.


Teoria corpuscular da luz: (Einstein): Propôs que a luz é composta por unidades chamadas fotões, onde esta tem uma natureza dual, ora partícula, ora onda.


Teoria ondulatória da luz: (Huygens): conclui que a luz se transmite por meio de ondas.


(Tomas Young): concluiu que uma onda sofre interferência de outra.


(Max Plank): explica a interacção entre matéria e energia, onde envolve absorção e emissão de partículas de energia.


Biofotões: (Fritz Popp): Descobriu que as células do corpo possuem luminosidade, onde estas reagem entre si e a qualquer interferência luminosa externa, alternando sua frequência vibratória. Cada célula emite uma partícula de luz chamada “quantum de luz” ou “biofotões”.

Obs.: Quando as luzes coloridas entram em contacto com a pele, são transmitidas aos órgãos, controlando o sistema endócrino. A excitação é um processo físico no qual impulsos eléctricos são enviados ao longo dos caminhos nervosos (através de iões de sódio) à área da hipófise e do hipotálamo, que controlam e regulam as funções vitais.

De acordo com o princípio da ressonância a menor oscilação iniciará o maior efeito, onde os impulsos energéticos das luzes são capazes de corrigir irregularidades celulares, consequentemente, disfunções funcionais. Goethe estudou a influência das cores sobre a parte anímica e sensorial (psiquismo), já que, quando pensamos sentimos e quando sentimos geramos uma determinada energia que se propaga em forma de onda. As ondas emitidas pelo pensamento possuem poderosos efeitos em nosso estado de espírito e no de outras pessoas. Essas ondas têm uma frequência que corresponde a uma cor.


Terapia básica de cromopunctura: é a aplicação de determinada cor, com determinada função, nos meridianos (medicina tradicional chinesa), em locais denominados "Pontos de Acupunctura".

Assim, Dr. Peter Mandel, fundador da Medicina Esogética, desenvolveu ao longo de trinta anos um sistema terapêutico eficaz e comprovado, onde cores são irradiadas para o corpo através da pele, em áreas punctiformes ou um pouco maiores.

Obs.: A palavra “Esogética” é a combinação das palavras Esotérico e Energético. No sentido mais amplo, a palavra “Esotérico” significa o resgate da sabedoria e de filosofias tradicionais antigas e que tratam dos princípios energéticos de todos os processos vitais, ou seja, da energia vital. A palavra “Energética”, por outro lado, tem por base as mais modernas conquistas da tecnologia científica actual, principalmente da bioenergética.

Sabemos que dor e a doença começam muito antes do que imaginamos e que uma das causas mais importantes do desvio da harmonia das células e órgãos é o conceito de stress causado por conflito. A Medicina Esogética tem uma visão de como as alterações poderiam se desenvolver.

Por meio de reacções orgânicas:

Reacção Endócrina;
Reacção Tóxica;
Reacção Degenerativa.

AS CORES:  
       
VERMELHO
LARANJA
AMARELO
VERDE
TURQUESA
ÍNDIGO
VIOLETA

*Cada cor possui uma indicação específica* 

Para a terapêutica em Cromoterapia, geralmente utiliza-se de aplicações de cores, com um bastão de cromoterapia (lanterna com um cristal na ponta, para fazer as aplicações no corpo, alternando as cores necessárias para cada caso. Pode-se utilizar também, as cores em um ambiente da casa, do trabalho, nas roupas do dia-a-dia, no carro, em banhos, em abajour, água solarizada, óleo vegetal medicado para massagens, banhos de pés com cores na água ou utensílios coloridos, em arteterapia...


Água solarizada: Para fazer a água solarizada você pode usar garrafas ou copos coloridos, pintados com tinta vitral ou revestidos com papel celofane. Use sempre água filtrada ou da fonte, não encher até a borda. Coloque a garrafa ou o copo no sol (entre 8:00h e 11:00h) para que a água possa ser energizada. O tempo necessário para energizar a água dependerá da intensidade do sol. (quando o dia está nublado eu deixo a manhã inteira, quando o dia está bom eu deixo por 2 horas). Ideal é fazer a água solarizada todos os dias, pois algumas cores deterioram-se em pouco tempo. Por exemplo, as cores quentes (vermelho, laranja e amarelo) deterioram-se em 2 dias; as cores frias podem durar até uma semana se guardadas na geladeira.


Você também pode usar esta técnica com óleo vegetal apropriado ao caso; apenas em tratamentos de uso externo. 

Fontes: 

http://www.corpoemente.com.br/texto.php?id_artigo=775&C=39&S=0
http://deaharmonianatural.blogspot.pt/p/cromoterapia.html
http://www.cm-valedecambra.pt/index.php/noticias/concelho/item/334-congresso-medicina-esogetica

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

viagem astral

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist