Colecções Auras G+

Colecções Auras G+
Curadora Sessenta e Quatro

Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

Notícias do Mundo


 
Vamos entrar já no mês de Setembro. A elite da NWO está a pressionar cada vez mais com ataques, atentados e sabotagens para evitar o que já é inevitável: a vitória das forças da resistência (e esta palavra é minha na falta de melhor termo para as forças que lutam pelo bem da Humanidade e da Natureza).
Os meses de Outubro e Novembro aproximam-se e as notícias que nos vão chegando fazem crer que vamos assistir nestes dois meses a uma intensa batalha, talvez a última, travada entre estas duas forças. Mas nada é certo.
Assim, antes das notícias, vamos ver um pouco de história para podermos compreender tudo o que se está a passar.
Há muitos anos, famílias de banqueiros e industriais de petróleo sediadas nos Estados Unidos, começaram uma campanha destinada a instaurar no mundo um governo único, liderado por eles, com o fim de eliminar quase 90% da população mundial, justificando isto com a impossibilidade do planeta poder alimentar tanta gente.
Isto seria possível com uma terceira guerra mundial, nuclear, e com o auxílio dos laboratórios farmacêuticos e outros procedimentos.
A parte restante da população, seria composta por funcionários ao seu serviço (os seus lacaios) sendo o resto levado ao empobrecimento e ao endividamento, para ficar refém dos seus senhores, trabalhando para o enriquecimento deles.
Este movimento ficou a chamar-se de Nova Ordem Mundial, ou, no seu título original em inglês, New World Order (NWO).
E a campanha foi posta em execução por esta elite, com o angariamento de pessoas em todos os países (banqueiros e grandes industriais), que por sua vez deviam recrutar outras pessoas, menos importantes mas com grande sede de poder e de recebimento de benefícios monetários, isentos de escrúpulos, que seriam os tentáculos da elite da NWO.
Foram formados partidos em todos os países, desde a extrema direita até à extrema esquerda, partidos que se guerreavam e que se iam alternando nos governos, criando a ilusão nas populações que eram eles que elegiam os seus políticos. Porém, na realidade, fosse o partido que fosse, todos obedeciam a uma só cabeça: a elite da NWO, que os ia manobrando conforme os seus interesses. E assim passaram a manobrar os exércitos, as polícias, grupos de assassinos, os gangues da droga, departamentos de estado, os serviços secretos, etc. O Ocidente estava nas suas mãos.
Foi a vez de a elite atacar o Oriente, o que fez com certo sucesso, através do partido comunista chinês, porque o partido comunista russo estava já domado.
Mas a Rússia deixou o comunismo, ficando bastante debilitada e sem possibilidade de a curto ou médio prazo proceder às reformas que se tornavam necessárias. A influência da elite continuou.   
Contudo todos estes propósitos começaram a ser conhecidos e começou a desenvolver-se no Ocidente, principalmente nos Estados Unidos da América e na Europa um movimento composto por pessoas altamente bem posicionadas em diversos sectores governamentais e financeiros, destinado a combater esta barbaridade.
No entanto ele foi de imediato quase anulado, e muitos dos seus membros foram eliminados por uma elite muito mais forte e contando já com uma enorme falange de seguidores e bajuladores.
Mas também no Oriente várias pessoas se aperceberam do que estava a acontecer tendo aparecido um grupo de apoio ao grupo ocidental, muito forte, bem organizado e com ramificações em todo o mundo.
Comprometeram-se a ajudar o Ocidente, pondo apenas como condição: que todos os aderentes trabalhassem para a paz, para a eliminação da fome no mundo e para o bem da Humanidade e nunca para o seu próprio interesse.
E nos anos que se seguiram, vários países foram aderindo a este grupo, primeiro as personalidades mais importantes, depois os países. A Rússia foi através de Putin, talvez o primeiro país a aderir e a China foi confrontada com a sua política como não estando em conformidade com os propósitos da Resistência. As personalidades contactadas comprometeram-se a mudar o sistema até ao ano de 2008, o que aconteceu, com a mudança de governo e mais do que isso, com uma mudança de mentalidade, começando a prender os responsáveis pelo anterior governo e a apoiar as populações no caminho da prosperidade, embora confrontados com todas as dificuldades que a anterior situação lhe deixou. 
O poder do grupo foi aumentando e de tal maneira que hoje se pode dizer que a elite perdeu completamente todo o seu poder. Mas não baixou os braços e começou uma campanha destinada a pôr o mundo ocidental contra o mundo oriental, de modo a poder vir a desencadear uma terceira guerra mundial, nuclear e devastadora para levar o medo e o terror a toda a Humanidade. Não conseguiram a guerra, nem conseguem, mas através de uma campanha bem dirigida, apoiada pelos órgãos de informação nas mãos dos elementos afectos à NWO, conseguiram levar os ocidentais a temerem as consequências de ficarem sob o jugo dos países asiáticos, coisa que hoje ainda perdura.
Mas esta luta não é do Oriente contra o Ocidente. É uma luta de um grupo resistente formado já por muitas personalidades importantes com a aderência ainda um pouco camuflada de alguns países europeus, de personalidades norte americanas com a maioria do Pentágono a favor mas ainda dividido, com a China (considerada actualmente a maior economia mundial), com a Rússia (a maior potência militar nuclear) e mais países e personalidades que quase todos os dias noticiam a sua adesão.
E depois desta pequena introdução histórica, vamos às notícias. São muitas mas ficamos apenas com estas.
Há uns meses atrás, a China pediu ao FMI para incluir no seu pacote de moedas o yuan. Com isto o dólar americano ia perder todo o seu valor e assim íamos caminhando lentamente para a mudança do sistema financeiro.
Mas os Estados Unidos têm ainda o poder de veto no FMI e não autorizaram a inclusão do yuan, o que deve agora ser confirmado no seu congresso em Outubro.
Na sequência desta recusa, a China desvalorizou a sua moeda por duas vezes e provocou o caos nas bolsas mundiais, o que deixou o Federal Reserve em estado critico para a sua também anunciada subida de taxas.
Como resultado disto, o país asiático sofreu dois atentados violentos em forma de explosões em fábricas de produtos químicos. A isto podemos somar as tensões pré-bélicas na Coreia e na Ucrânia, mais explosões numa base militar dos Estados Unidos e no Japão e a evitada carnificina no comboio francês. E assim temos a visão completa da máxima tensão neste Planeta perpetrada pelo Federal Reserve. E o que mais virá.
Mas a China, graças aos empréstimos concedidos ao governo norte americano, tem em seu poder imensos Títulos do Tesouro, que está a vender, com a desculpa que será para compensar a queda da sua economia. No entanto, isto está a pôr o governo norte americano totalmente descontrolado, e o que se está agora a ver é que a queda da economia chinesa foi programada ao pormenor pelos países da resistência, para quando chegar a ocasião (que se pensa ser nos tais dias de Outubro ou Novembro) a China, em nome da Resistência, poder dizer que ou eles abdicam das suas proezas maléficas ou eles atiram com a economia mundial abaixo.
A resistência infiltrou há uns sete anos atrás, executivos em Wall Street, que agora regressaram às suas bases e tudo leva a crer que são eles que vão organizar a mudança do sistema financeiro.
Aliás pensa-se que foram estes agentes infiltrados que provocaram a enganosa queda da bolsa de Shangai para com isto a China ter a desculpa de se ter de desfazer da dívida norte americana e assim pôr o FMI entre “a espada e a parede”.
Para que país irá agora a elite virar a sua fúria?
No dia 15 de Setembro a ONU vai realizar a sua habitual Assembleia Geral tendo na sua agenda a reforma do sistema da dívida, (ou o velho sistema financeiro) proposta pela Bolívia.
Mas já há umas informações veladas quanto a um eventual atentado mesmo em Manhattan, feito por Israel para tentar impedir a aprovação da reforma do sistema.
Na Ucrânia, a NATO continua a fazer exercícios militares perto da fronteira russa, tendo Obama há dias reforçado essa força com 7 aviões de combate.
No entanto, a Rússia de cabeça fria, tem conseguido não responder às inúmeras provocações que os ucranianos e a NATO lhe fazem para desencadearam uma guerra.
No Médio Oriente o ISIS continua a espalhar o terror, agora associado a outros grupos que em diversos outros países provocam o mesmo terror, com a nítida intensão de provocarem a fuga das populações. Assim se financiam (ouvi na televisão um refugiado dizer que pagou 1.200 dólares pela passagem) e com estes pobres coitados, carne para canhão, estarem a invadir os países da Europa que estão na eminência de aderirem aos países dos BRICS (a Inglaterra, a Itália, a França, Grécia, Alemanha e agora a Hungria que está ao lado da Rússia), provocando o caos e a confusão.
E como era fácil acabar com todas estas guerras, mortes e devastações!
Os verdadeiros mandantes são bem conhecidos, mas escondem-se por detrás das suas imunidades em Israel e nos Estados Unidos, com o beneplácito do governo de Obama.
E assim têm escapado à prisão.
O movimento de Resistência que mais ou menos controla todos os outros movimentos continua a exigir uma luta pacífica, sem o recurso a armas, mortes ou de qualquer outro tipo de violência. A vitória tem de ser conseguida através da paz.
A elite fica assim com pulso livre e à vontade para perpetrar toda a espécie de actos de vandalismo a que vai deitando mão, totalmente de cabeça perdida.
E com isto, a mudança que estava programada para se efectuar em 2010, em 2015 ainda não está resolvida.
Mas será que o mundo pode aguentar muito mais tempo esta situação?
Apesar dos órgãos de informação ainda procurarem omitir as verdadeiras razões destes descalabros todos a que estamos a assistir e que não compreendemos, já alguma coisa nos começa a intrigar e a fazer-nos perguntar o porquê de tanta agitação.
Creio que estamos numa encruzilhada e temos de resolver rápido para não sermos confrontados com uma crise a nível mundial da qual será depois muito mais difícil de sair.
Apenas lembro que o mandatário da NWO em Portugal foi até há poucos meses Pinto Balsemão, do Grupo Bilderberg, tendo saído e delegado o seu mandato em Durão Barroso.
Será que depositou armas? Todos têm direito à dúvida e a mudarem a sua maneira de pensar. Seria bom que assim fosse, pois é isto que a Resistência espera. De qualquer maneira esperemos e tenhamos calma, pois a vitória das forças do bem está garantida.
 por Raposa*
______________________________________
*O que escrevo é o resumo da consulta de várias fontes,
principalmente o Russia Today (RT), Telesur, France 24, TVE, Hispan TV e outros noticiários televisivos nacionais (Portugal) e estrangeiros. Também são fontes fiáveis: o Espia digital, Fulford e Rafapal.
No entanto, destes dois últimos, aproveito apenas o que pode ser confirmado como verídico (através das imagens das fontes televisivas) ou por qualquer outro método confiável.
*************************************
Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:
http://auras-colours-numbers.blogspot.com/

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Qigong

Sobre o Amor

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

viagem astral

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist