Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Os Antigos: Gigantes



                     Serpent Mound - Ohio, USA
Resolvi escrever sobre os Antigos que habitaram a Terra, porque a história da Terra é complexa, emocionante e totalmente diferente do que ensinam nas escolas.
Quando era pequena, e atingi a idade da razão, comecei a lembrar-me de outras vidas através de sonhos “diferentes”.
Havia um sonho, recorrente, em que um gigante adormecido era enterrado por seres muito mais pequenos. Ambos eram de forma humanóide. Devo dizer que só li sobre Lilliput muito mais tarde, nessa altura eu ainda andava no 1º ano, mal sabia ler, sendo a minha leitura favorita os livros do tio Patinhas e do rato Mickey. J
Escrevi sobre estes gigantes já por três vezes em:
Da última vez não seria tão evidente a ligação mas, digo-o agora, este símbolo (tridente) é um dos símbolos antigos utilizado por este povo (penso que seria mesmo o que o simbolizava):
Assim como a Suástica, que foi bastante usada em todo o mundo, indicando a existência de uma civilização global. O que me deu a ideia de procurar evidências dos gigantes na América do Norte, pois a suástica também lá é um símbolo relevante.
Não queria muito dar nomes a estes gigantes, mas a minha recente consulta dos registos Akáshicos preencheu algumas lacunas da minha memória e das evidências espalhadas no mundo.
Então sigam o meu raciocínio, e desta vez vou dar algumas datas e contar uma estória: a estória da Terra.
Há 2 milhões de anos os Jardineiros, Observadores ou Vigilantes, os Deuses, enfim… como queiram chamar-lhes, trouxeram para a Terra as primeiras plantas e os primeiros seres com alguma inteligência: animais, plantas e habitaram os mares e uma grande plataforma continental de forma retangular e de um tamanho superior ao conjunto de todos os actuais continentes juntos. Esse conjunto seria a Pangeia verdadeira não aquela que vos vou mostrar na figura seguinte. A desta figura é muito interessante, mas faltam algumas “peças”, pedaços gigantescos de terra que faziam a Pangeia original um perfeito rectângulo.


                             Pangeia com Países e Fronteiras
O nosso jovem sistema solar de então, com apenas 2,5 milhões de anos, era um bocadinho diferente também. Alguns dos planetas que existem agora, não existiam e, outros que existiam foram destruídos entretanto. A Lua não existia, por exemplo.
Com o passar do tempo, os nossos Mentores descobriram que, a Terra estava um bocado instável devido ao grande continente e à configuração do sistema solar em que estava inserida. Eles procederam a ajustes e um deles foi provocar a cisão do mega continente em vários continentes mais pequenos.
Mas, esta tentativa não era suficiente e eles modificaram a posição dos polos magnéticos da Terra, fazendo com que a distribuição dos novos continentes se situasse sobretudo na zona equatorial. Anteriormente, o mega continente estava em posição longitudinal em relação aos polos.
Foi nessa altura, que os Jardineiros da Terra, resolveram viver connosco e construíram os monumentos que serviam, e servem ainda, para manter a estabilidade geomagnética da Terra.
E aqui entram as noções que dei anteriormente sobre vórtices da Terra, tudo isto era utilizado para manter o equilíbrio da jovem Terra e dos seus habitantes.
Os primeiros habitantes eram poucos, muito poucos na verdade, e muito altos. Nesse tempo ainda havia dinossauros e os Jardineiros criaram os seres terrenos com dupla dentição e 6 dedos em cada mão e pé. Eram criaturas muito altas e fortes, perfeitamente adaptadas e tinham uma certa particularidade. O seu queixo poderoso tinha uma fenda na parte inferior. O que fez com que tivessem uma pequena covinha.

Tanto esta, como as outras particularidades: grande altura, seis dedos e dupla dentição ainda se encontra em muitos povos Ameríndios e em outros um bocadinho mais longe, do outro lado do Atlântico…
Eu não tenho seis dedos, nem dentição dupla e na verdade sou baixinha - tenho 1,60 metros – mas, tenho a famosa covinha…rsrs
E melhor que tudo o resto, tenho a 3ª visão.
Assim que os gigantes atingiram alguma maturidade espiritual a população foi aumentando porque muitas sementes de estrela encarnaram neles habitando neste belo planeta, que na altura, por sinal tinha uma temperatura muito agradável durante todo o ano… J

Nesse tempo, os nossos Mentores viviam aqui connosco e governavam os povos da Terra. Vivia-se mais tempo do que agora e não havia doenças pois havia sempre a cura para estas devido à avançada tecnologia dos Deuses.
Foi o tempo em que os homens se misturaram com os Deuses gerando descendência e dando origem a uma nova raça (Atlante) e a novos reinos.
Estes povos não se entenderam e o resultado foram algumas guerras - em que se usaram armas atómicas, entre as diversas facções antagónicas - resultou uma nova mudança dos polos da Terra e algumas terras submergiram tendo outras emergido. A Terra passou a ter estações e a Lua foi criada para dar mais estabilidade e inserir novas variáveis interessantes. A Lua serve como base de observação também, entre outras coisas…mas isso é outro assunto. J
E a diferença foi sobretudo, num continente que existia a oeste da América, naquele que é hoje em dia o Oceano Pacífico, nesse local viveram os Antigos Gigantes. Se observarem o mapa seguinte, que mostra a actividade vulcânica nesta região, podemos aceitar que as ilhas da Micronésia são os cumes das montanhas desse antigo continente, que a tradição denomina de Mu e, que jaz hoje debaixo das águas azuis do Pacífico.


A última idade do gelo durou 100.000 anos e foi composta por 90.000 anos de extremo frio que culminou há 20.000 anos. Como em média, no nosso planeta, temos 10.000 anos de era quente, entre cada período mais frio, digamos que deve estar prestes a começar uma nova era glaciar.
Há cerca de 15.000 anos iniciou-se um degelo bastante acentuado que teve como resultado o desaparecimento gradual do continente de Mu. Os gigantes que aí viviam foram predominantemente para a América do Norte e do Sul. Neste continente, viveram em paz durante alguns milhares de anos e, muitas sepulturas com restos mortais destes gigantes foram encontradas até final do século passado, em que desapareceram misteriosamente no acervo do Smithsonian Institute, fundado em 1846, e que pertence ao governo dos EUA.  

  Bill Vieira, investigando os gigantes perdidos da América.
A esta mesma conclusão chegaram os irmãos Veira de Massachusetts - estudiosos dos gigantes ancestrais na América e que pelo nome parecem luso-descendentes - ao investigarem um túnel em Goshen, Massachusetts. Depois de muitas dificuldades conseguiram demonstrar que esse túnel era mais complexo do que parecia há primeira vista mas, sem terem licença de escavação, por não serem cientistas não conseguiram avançar mais. Foram de certo modo desacreditados e parece que a série no Canal História não chegou a ter mais do que quatro episódios.
Lembro-me que eles descobriram um dente de tamanho XXL, noutra localização, e mandaram analisar o DNA. No entanto, o relatório do DNA não foi apresentado… L
Não me admira, porque a pressão de certas elites da América do Norte é muito forte e isto são verdades que não interessam a ninguém. Presto a minha homenagem a estes homens e mulheres que não têm receio de enfrentarem o que for preciso para trazer a verdade à luz do dia.
Outro factor relevante para mim, e que os irmãos Vieira realçaram sempre, é a descrição dos gigantes como sendo sempre xamãs.
Eles foram inclusive à ilha de Catalina, na costa da Califórnia, mas descobriram consternados que tinham destruído todos os locais de enterro no início do século XX. Foi também no final do século XIX que o Smithsonian admite ter destruído esqueletos de gigantes em massa.
Inclusive os encontrados no Monte Shasta, local tradicional de morada de Lemurianos, ainda nos nossos dias, pelo menos no plano Etérico.
desenho de um gigante feito a pedido dos irmãos Vieira


Os nativos americanos modernos são, na maioria das vezes, geneticamente asiáticos em ascendência, e são considerados pela maioria da principal corrente de cientistas  como aparecendo pela primeira vez nas Américas em torno de 9.500 a.C.  Eles vieram para a América, de acordo com esta teoria, migrando através do Estreito de Bering, e de lá  vieram para preencher ambos os continentes americanos em um ritmo relativamente rápido.

O que defendo é a migração a partir dum super continente existente no Pacifico para a Ásia e para as Américas.

O que parece ser comprovado através da análise do DNA mitocondrial destes povos:


Observando o gene B, seguindo a descrição que se faz no link anterior e supondo que nem toda a transmigração se dá através de continentes é fácil de concluir que, entre 33.000 a. C. e 9.000 a. C, se deu uma importante migração de seres cujo genoma só existe nas Américas, num lugar particular da Ásia e nas ilhas do Pacífico.
Não vou aqui falar de uma particularidade associada também a alguns dos gigantes: os crânios alongados descobertos em todo o mundo.
Por uma razão simples: existiam não gigantes que também tinham este tipo de crânio e esta característica estava disseminada profusamente por todos os continentes e em todas as estaturas mas não era acompanhada pelo maxilar poderoso de dupla dentição.
Os crânios alongados pertenciam à elite governante. Seriam dos Deuses e seus descendentes.
No texto do link em cima, da organização Edgar Cayce,  também há referências a um gene único na Península Ibérica…mas esse fica para falar depois e é sobre outra raça. A raça Atlante.
Deixo-vos com um gigante de 7 metros descoberto no Equador.
 

Paz e Amor
Curadora64

Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:
http://auras-colours-numbers.blogspot.com/

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Meditação da floresta

DUAS TÉCNICAS DE MEDITAÇÕES PASSIVAS - OSHO

Qigong

Sobre o Amor

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

viagem astral

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist

Daiqing Tana - OM MANI PADME HUM