Colecções Auras G+

Colecções Auras G+
Curadora Sessenta e Quatro

Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Algumas verdades - parte II

 
E aqui vão mais umas verdades, inacreditáveis, que o nosso mundo ocidental procura esconder.
 
Em 1921, na Alemanha, durante uma reunião na Baviera, o vice presidente Garrels fez uma declaração dizendo que em breve iria revelar toda uma trama que se estava a realizar.

Logo após este discurso ele foi morto.
O grande sonho de Adolf Hitler, como chefe do Partido Nacional Socialista dos Trabalhadores Alemães, ou partido Nazi (4 letras de Nationalsozialistische) foi sempre o de conquistar o mundo inteiro, formando um governo único sob as suas ordens.
 
E nunca fez segredo disso, tendo expressado estas suas ideias no seu célebre livro “Mein Kampf” (A Minha Luta), escrito em 1923, na cadeia, para onde tinha sido levado depois de ter fracassado uma sua tentativa de provocar um golpe de estado.
 
Este livro era profundamente racista e anti semita.
Mesmo assim, em 1933 foi eleito chanceler da Alemanha e seis anos depois invadiu a Polónia dando início à Segunda Guerra Mundial que matou cerca de 70 milhões de pessoas.
Ainda hoje o mundo se admira como um ditador com aquelas ideias pôde convencer o povo alemão a elegerem-no chanceler e como teve tantos apoios, mesmo já em plena guerra, entre a maioria dos banqueiros e empresários europeus e norte americanos, e até de técnicos e cientistas, não falando já do total apoio dos cientistas e técnicos alemães.
 
E não nos admiremos de também aqui, em Portugal, os banqueiros e empresários terem dispensado grandes apoios ao nazismo recebendo dele boas compensações.
 
Mas, Fulford e David esclarecem o porquê deste apoio. E documentam-no.
 
Depois da segunda guerra mundial os principais cientistas e técnicos alemães foram para os EUA, bem como muitos lideres nazis que eram parte de um grupo de famílias que controlavam o sistema financeiro mundial, ficando todos a fazerem parte da elite americana.
 
Como aconteceu isto?
Após a batalha de Stalingrado, os nazis americanos e alemães, sabiam que a guerra se ia estender a toda a Europa. Era apenas uma questão de tempo. Assim, começaram uma campanha não militar para obter o controle dos EUA.
Foi enviado um grande número de cientistas, jornalistas e especialistas de propaganda para a América do Sul, África do Sul e EUA.
 
Conseguiram com apoios, assassinar o presidente Roosevelt que estava contra eles (morreu repentinamente com uma hemorragia cerebral em Abril de 1945) e substituíram-no por Harry Truman que imediatamente, (em Agosto de 1945), anunciou o início do "Project Paperclip".
O objectivo era atrair as melhores mentes alemãs para os Estados Unidos, evitando que a Rússia se apoderasse destes cientistas antes dos americanos, preservando as amostras dos projectos nucleares e de foguetes, V 1, V 2 e V 3 bem como toda a documentação que lhes eram inerentes.
 
A operação foi chamada Paperclip, porque foram utilizados clipes para fixar novas biografias aos casos pessoais.
 
Foram estes senhores que iniciaram a Guerra Fria depois da guerra ter terminado e foi este grupo que tentou estabelecer a Nova Ordem Mundial (o sonho de Hitler) ou a tão falada NWO.
 
Vamos saber como:
em 1943, o chefe da investigação científica da Gestapo, Werner Heisenberg, foi convidado a fazer uma lista de cientistas politicamente confiáveis.
Himmler deu-lhe ordens expressas para citar os mais importantes 1.500 engenheiros, cientistas e técnicos que eram necessárias para operações industriais.
Na frente de cada nome, ele marcou a lealdade de cada um ao regime com as respectivas áreas de pesquisa.
As mentes mais brilhantes do mundo científico nazis estavam nessa lista.
 
E foi assim que rumaram com destino aos Estados Unidos os mais célebres cientistas alemães. Um deles foi o lendário construtor de foguetes e inventor da V2, Wernher von Braun, que foi o primeiro a aparecer na lista.
Von Braun era um oficial militar das SS, que após o julgamento de Nuremberg deveria ter sido preso. Há fotografias dele, ao lado de Heinrich Himmler, com a farda das SS e com uma suástica no peito.
 
Mesmo assim, ninguém lhe tocou.
Todos os cientistas, e havia cerca de 1.500, foram levados para os Estados Unidos, com identidades falsas. Uma nova biografia política e artística foi dada a cada um deles e grande parte da sua história foi apagado completamente. Por exemplo, a informação que Wernher von Braun estava na brigada do Führer não apareceu nunca.
 
Outro cientista que mudou de nacionalidade foi Hubertus Strughold. Ele foi chamado de pai da medicina estética.
No entanto, na Alemanha, ele pesquisou esta técnica em prisioneiros nos campos de concentração, sendo as pessoas colocadas em salas com baixa temperatura e pressão atmosférica. A maior parte deles morreram como resultado destas experiências.
Mas assim que ele veio para os EUA, ele teve imediatamente dois contratos com as principais empresas químicas e foi designado como consultor para o exército dos EUA, para defesa química.
 
Os cientistas alemães e os seus parceiros americanos sempre se deram muito bem.
Wernher von Braun era conhecido pela sua grande amizade com o director do FBI, Edgar Hoover. E todos eles tinham toda a liberdade para circularem por onde quisessem.
 
É certo que também os cientistas retribuíam esta confiança proporcionando grandes avanços técnicos aos EUA.
E foi assim que Wernher von Braun iniciou o programa espacial norte-americano, a partir do nada. Ele foi o responsável pelos foguetes americanos, satélites, e pelo primeiro homem no espaço. Foi tudo resultado do trabalho de von Braun.
 
No entanto, começaram a conhecer-se grandes desvantagens nesta parceria.
O primeiro alerta foi o incidente em Juarez.
Estava a ser testado pelo cientista Ernst Steinhoff, um V-2 modernizado com um raio de explosão elevado, num campo de tiro dos EUA.
Durante o teste, o foguete mudou de direcção e caiu na cidade de Juarez, no México.
Steinhoff poderia ter dado ordem para destruir o foguete no ar, mas por algum motivo não o fez.
Um tenente chamado Jessel foi encarregado de verificar porque é que o foguete não foi destruído e a fidelidade dos alemães que estavam trabalhar no projecto.
Este tenente concluiu que a confiança que os norte americanos tinham neles, seria o maior erro de todos os tempos.
 
Mas tudo foi rapidamente esquecido e os cientistas alemães passaram a ser pessoas confiáveis de qualquer maneira.
 
Estes cientistas alemães também sabiam que poderiam trabalhar nos seus próprios projectos sem interferência da NASA e até sem que o governo americano soubesse.
Foi quando começaram a construção das bases subterrâneas que viriam a envolver todo o mundo.
Os alemães consideravam o povo americano como seu inimigo. Não há qualquer dúvida sobre isto. Todos os acidentes que aconteceram em terras americanas são consideradas sabotagem.
 
E não há dúvida que todos estes cientistas e técnicos, primeiro que tudo, trabalharam para o renascimento da nova Alemanha, usando os meios técnicos americanos da NASA, para construírem máquinas que, no dizer de Carol Rosin, assistente de Von Braun, (que não queria morrer sem dizer a verdade), eram destinadas a um plano secreto do governo sombra americano para dominar o mundo.
 
O programa espacial daquele tempo distraiu os americanos e o mundo, fazendo com que passasse inteiramente despercebido o verdadeiro trabalho deste grupo de elite: o programa subterrâneo.
 
E se pensarmos bem, foi realmente a Alemanha que acabou por ganhar a Segunda Guerra Mundial. Todas as nações contribuíram para o seu desenvolvimento e é actualmente o país mais economicamente estável da Europa.
 
E é assim que chegamos à conclusão que esta operação foi pensada e organizada pela intelligetsia do Terceiro Reich para transferir o sonho de Hitler para os EUA, aproveitando as estruturas deste país, que lhes garantia um maior poder e o apoio das famílias da elite americana.
Eles organizaram todo o governo sombra secreto.
 
Até mesmo o tremendo holocausto anti semita teve o apoio de judeus da diáspora, o que vem confirmar que as pessoas nada valem e nada contam para os políticos mesmo que esteja em causa o seu próprio povo. Eles apenas se vergam ao dinheiro e à ambição do poder.
 
Em 1994 expirou o prazo de 50 anos de mandato que os acordos de Bretton Woods deram aos EUA, Reino Unido e à França, depois da guerra, para controlarem o sistema financeiro mundial.
 
A Guerra Fria havia terminado com a queda da União Soviética e os Estados Unidos, um país democrata e defensor dos direitos humanos e do capitalismo, era a única superpotência e a grande esperança para todos. Finalmente ia haver paz.
 
Mas em lugar disto ser o inicio da tal era de paz e prosperidade mundial, não foi, pois os Estados Unidos começaram a proceder como donos e senhores do mundo, praticando autênticos crimes que ficavam sempre impunes. Primeiro quebraram todas as regras de paz criadas após a Segunda Guerra Mundial, ao desmembrarem a Jugoslávia, a fim de roubarem os seus recursos minerais.
 
Em seguida, a ex-União Soviética ficou entregue aos grandes senhores que mergulharam o país na pobreza, na opressão e no desespero, enquanto saqueavam todos os seus recursos naturais. Tinha sido o fim do comunismo e o princípio de outro sistema totalitário de resultados semelhantes.
 
Nos bastidores, tentava-se então forçar as famílias proprietárias do Federal Reserve a entregar o controle do sistema financeiro global para um grupo mais representativo.
Esta tentativa estava a ser liderada pelas famílias reais chinesas que um século antes, tinham concordado em financiar, com o seu ouro, uma grande experiência sociológica para criarem um mundo estável e em progresso, eliminando a pobreza.
 
Mas os detentores do Federal Reserve, os banqueiros e uma grande parte dos governos europeus continuam a pressionar e a lutar pelo sistema antigo, para que nada mude que lhes possa tirar o poder e as enormes regalias que detêm, bem à custa do sacrifício do povo.
 
Mas o poder está a acabar.
 
Em 2011, foi o primeiro ataque sério desferido contra a NWO. No dia 23 de Agosto foram destruídas duas enormes cidades subterrâneas e seis bases militares, primeiro a base de Virgínia e em seguida a base do Colorado, um abrigo para a elite.
 
Depois disso, muito rapidamente, muitos mais alvos foram destruídos, num total de 26 cidades.
 
O movimento de resistência tinha passado ao ataque, declarando guerra à NWO. Nunca ninguém o tinha feito, nunca ninguém tinha ousado desafiar este grupo secreto tão poderoso.
 
Eles eram as pessoas mais importantes do mundo. Estão a deixar de ser e isso não lhes entra na cabeça. Por isso, ainda estas pequenas guerras, atentados e mais do que eles vão deitando cá para fora, pois a maior parte deles ainda não acredita no que lhes está a acontecer.
 
Não disse tudo. Muito mais recebi, mas chega de miséria, de tanta falta de humanidade, de tanto desprezo pela vida de cada um de nós.
 
Um dia tudo isto será contado.
Até lá, continuação de boas férias para quem está ainda de férias.
 
E principalmente acreditemos que tudo vai mudar ... e quando isso acontecer vai ser quase de um dia para outro. Não sei quando, mas vai acontecer.
 

por Raposa
 
Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:
http://auras-colours-numbers.blogspot.com/

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist