Colecções Auras G+

Colecções Auras G+
Curadora Sessenta e Quatro

Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

domingo, 26 de janeiro de 2014

A REDE ENERGÉTICA UNIVERSAL

    Página sobre funções Wigner Cat de computador quântico, em página da Universidade de Stanford
                                Fonte da imagem 

A respeito deste tópico, os “credos” da Nova Era e os estudos científicos confundem-se, a ponto de estes últimos serem considerados, pelo cidadão comum, que pouco percebe de astrofísica, como uma espécie de ficção cientifica. 
Desde os anos sessenta do século passado que uma nova teoria, a Teoria das cordas – que posteriormente daria origem à teoria das malhas ou Teoria M – foi sendo desenvolvida para explicar TODO o Multiverso e fazer a unificação das forças nucleares fracas e fortes, do eletromagnetismo e da gravidade.

                   Ficheiro:Calabi-Yau.png
                                    Fonte da imagem
A mudança de consciência necessária para esse efeito foi crucial e ao mesmo tempo as mudanças provocadas com a divulgação destes trabalhos, na mente Humana universal foram drásticas. Veja-se que muitos milhões de pessoas no mundo conhecem a celebre correspondência entre massa (matéria) e energia e reconhecem como seu, o conceito de que tudo é energia. 

Pois estes jovens cientistas, nos idos anos 60, achavam que, por analogia, se podia pensar que as manifestações físicas do nosso universo 3D se podia resumir à vibração de uma única corda de violino. 

A verdade é que a busca de uma Teoria de Tudo que seja capaz de explicar todos os fenómenos do nosso universo foi perseguida por grandes cientistas como Einstein sem sucesso prático, isto é sem comprovação experimental.
 


                                  Fonte da imagem

Atualmente, a mais forte candidata ao título de vencedora, para explicar o Universo de uma maneira simples e unificadora, é a Teoria M, cuja resolução matemática obriga a 11 dimensões com 3 espaciais + 1 temporal e 7 encapsuladas num espaço diminuto (o tamanho de um átomo).
Desde 1921 que as primeiras deduções matemáticas de uma teoria de Tudo desenvolvidas por Kaluza funcionam com 5 dimensões. 

Outras teorias mais tardias, como a de Rambu, apontam para 26 dimensões. 

Um dos objetivos do LHC do CERN é tentar explicar a origem da massa das partículas elementares e encontrar outras dimensões do espaço, entre outras coisas. Uma dessas experiências envolve a partícula bosão de Higgs. Caso a teoria dos campos de Higgs esteja correta, ela seria descoberta pelo LHC. Procura-se também a existência da supersimetria. 

Os bosões W e Z mais comumente observáveis têm a massa de aproximadamente de 100 GeV/c2, enquanto os fotões, que comportam a força eletromagnética, não têm massa. A altas energias os bosões W e Z podem criar massa facilmente e a natureza unificada das forças aparece. Espera-se que a grande unificação trabalhe num caminho similar, mas as energias na ordem de 1016 GeV ou muito maiores não podem ser obtidas por nenhum acelerador de partículas na terra. Por analogia, espera-se que a unificação das forças GUT com a gravidade seja a uma energia de Planck, em torno de 1019 GeV. 

A Humanidade não tem atualmente tecnologia para observar as cordas (que se acredita terem aproximadamente o comprimento de Planck, em torno de 10−35 m). Em algum momento poderemos ser capazes de observar as cordas de uma forma significativa, ou ao menos obter uma perceção mais substancial pela observação de fenómenos cosmológicos que elucidem a física das cordas. 

Para se fazer uma ideia do avanço da nossa tecnologia de ponta comum como a nanotecnologia (inicialmente como o nome indica seriam comprimentos de onda da ordem dos 10−9 metros) estão agora à volta de 10−18 m e as energias com que somos capaz de lidar no LHC são de energia de 7 TeV por partícula. O que equivale a uma velocidade de 99,999999% da velocidade da luz (C = 3 x10 8 m/s).  
Isto por si só faz pensar que para energias superiores típicas de dimensões superiores como a 5 dimensão por exemplo exigem uma velocidade da luz superior à nossa local num universo 3D. O cientista de origem Alentejana, João Magueijo propôs a teoria da velocidade da Luz variável para explicar as similaridades de pontos muito distantes no universo, ou seja o problema do horizonte.  

O Bosão de Higgs, ou a partícula de Deus, medida em março de 2013 no LHC do CERN de Genebra, Suíça, valeu a atribuição do prêmio Nobel de Física ao belga François Englert e ao britânico Peter Higgs em Outubro do mesmo ano, prova que a cola que une as dimensões e que cria a matéria existe mesmo.
                    Ficheiro:CMS Higgs-event.jpg
                                   Fonte da imagem
Outra coisa muito interessante que tenho observado como fã “simultânea” da nanotecnologia e da cosmologia, ou seja, o muito pequeno e o muito grande, é que as formas cilíndricas, ou tubos, são cruciais e standard na transmissão de energia tanto no macro como no microcosmos.
                          

                    Ficheiro:Kohlenstoffnanoroehre Animation.gif
                                       Fonte  da imagem 

Veja-se os nanotubos de carbono grafeno, que além de terem inúmeras aplicações diferentes – entre outras os de despoluentes de centrais nucleares como Fukushima, deram origem aos FET utilizados nas redes neurais computacionais. 

Já sei, estão a perguntarem-se a si mesmos: - O que é que isto tudo tem a ver com a rede energética universal? 

-Tudo! – a rede energética universal está inserida a nível subatómico dizem os cientistas mas engloba grandezas astronómicas como a gravidade entre planetas e buracos negros e em forma geométrica é constituída por um entrelaçado, eu diria emaranhado de linhas com a "dimensão e geometria" adequada à dimensão a que pertencem… :)) 

Por exemplo, na nossa dimensão são formadas por tubos tridimensionais que formam malhas tridimensionais ligadas por “nodos” também tridimensionais.




Há muito que os iniciados sabem extrair energia desses “nodos”, usando-a para diversos fins. 

"Em cada cultura e em cada tradição da medicina antiga, anterior à nossa, a cura é sempre efetuada ao movermos a energia - Albert Szent Györgyi - prémio Nobel da Medicina de 1937 "

Recentemente astrónomos conseguiram fotografar o que eles chamam de Teia Cósmica: 

                                 Fonte da imagem

O que é “engraçado” é que captaram esta imagem perto de um buraco negro que é uma porta para outros universos, outras dimensões. 

Os cientistas já conseguem medir o Universo, discutem ainda se este é plano ou curvo e o seu ritmo de expansão mas concordam que o Universo é infinito… 

Então,  se isto é numa dimensão 3D, em que quase todo o Universo é formado por filamentos de “matéria escura”, o que se passa noutras dimensões?

 
                                                            Fonte da imagem
Na 5D é provável que a geometria siga o hipercubo e a teia ou rede esteja dentro de uma outra estrutura. 

Uma representação antiga e muito divulgada nos crop- circles é a flor da vida, a esfera de todas as manifestações Divinas:

       
                             Fonte da imagem

E as manifestações divinas funcionam assim: as dimensões mais elevadas, de maior energia, influenciam as de menor energia. O contrário nunca acontece…:))


Paz e Amor
Curadora 64


Copyright © Curadora64 All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:


Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

viagem astral

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist