Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

terça-feira, 1 de outubro de 2013

A NÃO-EXISTÊNCIA E DEUS

 
Depois da incorporação da energia dos Mestres e de alguma da energia do Eu Maior, a diferença na nossa vivência é muita, porque aqueles “botões” que nos fazem saltar, por temos karma associado, deixam de estar ativos.
Dou o meu exemplo: tenho uma pessoa muito próxima que amo muito mas, devido a ter karma pesadíssimo em conjunto com ela, estávamos sempre a chocar. Apercebi-me - e essa pessoa também - isto nos últimos dias de Setembro, que algo tinha mudado. Aliás, eu fiquei tão feliz por perceber isso que a minha felicidade ainda a confundiu mais. Entretanto o Amor venceu e no karma que queimei esta noite, ela estava presente (juntamente com outro amigo que me ajudou) e ficou feliz por mim.
Devo dizer que nenhuma destas pessoas tem consciência destas ações ao nível do corpo (embora eu acho que a algum nível elas saibam algo indefinível) mas eu tenho, e estou agradecida por isto tudo.
Esta é a fase de queimar e/ou transmutar Karma ou energias densas, porque depois ficamos mais leves para subirmos a outro nível, o nível da Não-Existência.
Quando em Março me apercebi do meu Eu Maior, primeiro contato, o primeiro sentimento e compreensão foi este: a inutilidade da ação e a perda da importância de Tudo-o-que existe.
Ou seja, percebi que não era importante nada do que fizesse na altura para resolver o “grande problema” que achava que tinha, problema esse, que, por uma comoção e choque extremo, me conduziu ao Eu Maior.
A morte - minha e dos outros - também se tornou obsoleta e compreendi que embora o nosso Eu Maior “precise” de nós (diversos corpos em diversas reencarnações, em muita energia inextricavelmente misturada) para saber o que se passa no Mundo, na realidade não precisa de nós para “não-existir” e não é atingido por nada que façamos ou não façamos porque Ele é a própria Não-Existência…
Ele - e nós somos O mesmo e o UM - está num mar de Paz, em que nada o pode perturbar, em que não se interessa por nada em particular, embora tenha acesso a Tudo-o-que-Existe assim que manifeste essa Vontade.
Não faço ideia das dimensões em que isto se passa, nem tenho nomes altissonantes para vos dar, sei que alguns de vós nem acham isto nada apelativo, porque é muito “fora” da matéria…
É verdade, mas pensem que, quando tive a primeira experiência destas, contei a alguns amigos e eles na maioria não entenderam, embora me ouvissem - agradeço o carinho meus queridos - e eu própria pensei, “tenho de ir com calma, não posso contar isto assim às pessoas, nem mesmo escrever no blog”…
O que mudou? Acho que alguns de vós, que me vão ler, estão quase lá…”falta assim um bocadinho”…rsrs…;)
Talvez possa ajudar alguém, ao dizer-vos que é através do desapego de Tudo o que pertence ao Mundo e através da queima e/ou transmutação de karma que se chega lá, mas estas energias que chegaram agora, através dos últimos portais, também ajudam muito.
Hoje é o dia 1 de Outubro, parece que chove no Mundo inteiro, limpando e limpando Tudo e, este mês é um mês intermédio e de acomodação das energias de Setembro e Agosto.
Outubro também vai servir de preparação para Novembro. Não é preciso ser astróloga para saber que, este Novembro vai ser especial, sobretudo para a transformação interna.
Ainda outra coisa, se calhar têm curiosidade de saber como é a Existência depois de saber, ou melhor vislumbrar, o que é a Não-Existência…
 
Aprendemos a estar em vigilância e com humildade, atentos ao que o nosso Eu Maior deseja de nós, porque o Ego perde a força e sai de cena mas, não quer dizer que não tenhamos desafios e que cesse a nossa evolução como seres humanos.
 
Embora, no nível do nosso Eu Maior as emoções cessem, para nós não é assim, embora se perceba que isto tudo é uma peça de teatro, é impossível desligar completamente as emoções.
 
Ficamos um "pouco insensíveis" ou indiferentes, ao compreender certas coisas que os que estão ainda "em cena" não atingem...é que nós vimos a cena toda, somos os encenadores e eles apenas os atores, mas isso não quer dizer que ao compreendermos o que se passa não exerçamos a Compaixão que daí advém...
 
Este é apenas mais um patamar, o tal sobre que os hindus falaram (Nirvana) e sobre o qual Paulo de Tarso disse: “O Inefável não precisa de mim mas eu não vivo sem Ele”.
 
Paz, Amor e Luz
 
Curadora64
Copyright © Curadora64 All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:
 


 

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Meditação da floresta

DUAS TÉCNICAS DE MEDITAÇÕES PASSIVAS - OSHO

Qigong

Sobre o Amor

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

viagem astral

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist

Daiqing Tana - OM MANI PADME HUM