Colecções Auras G+

Colecções Auras G+
Curadora Sessenta e Quatro

Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

quinta-feira, 2 de maio de 2013

A Magia do campo quântico. Consciência do Poder de Deus.





Lendo este texto eu tive vários insights, e hoje eu compreendi a importância da meditação, da concentração plena, da permanência da mente no foco. O foco da mente e a atenção ilumina o espaço da Mente de Deus dentro de mim.

A consciência da Plenitude de Deus expande o significado da sua Divina  Presença.

Eu e Pai somos Um - a só consciência – esse é um princípio divino possuidor de uma inteligência que necessita de transformar-se em um criador a nível de usa própria estruturação e, com esse objetivo,  deverá conquistar sues próprios meios de realizar esta tarefa.

 Deepak Chopra explica com mais detalhes o que é o campo quântico.

Os físicos dizem que quando nos aprofundamos no estudo dos átomos, indo além das partículas atômicas que os constituem e entrando na nuvem de partículas subatômicas que, por sua vez, constituem essas partículas atômicas, descobrimos que elas são tão pequenas que não podem ser vistas nem medidas.

 Não existem e nunca existirão instrumentos capazes de medir essas partículas subatômicas, que recebem nomes engraçados como quarks, bosons, leptons e outros. De fato, elas são tão incrivelmente minúsculas que só podemos pensar nelas.

Mas, você pode perguntar, se não conseguimos vê-las nem medi-las, como sabemos que existem? A resposta é: sabemos que elas existem pelos rastros luminosos resultantes de sua passagem, que podem ser vistos e até fotografados com instrumentos sofisticados, os aceleradores de partículas.

 E, é claro, se alguma coisa deixa um rastro, essa coisa existe. Mas há algo mais interessante ainda sobre essas partículas: elas só passam a existir quando queremos observá-las.

Dessa forma, se estivermos diante de um campo quântico, cada vez que olhamos para ele essas partículas lampejam para a existência. Cada vez que desviamos a atenção elas desaparecem no vazio. São como pequeninas luzes que acendem e apagam num quarto às escuras.

Na escuridão do espaço infinito e ilimitado, as partículas passam a existir em consequência do simples ato de se prestar atenção no campo. Enquanto não lhe damos atenção, elas são apenas uma probabilidade no campo de todas as possibilidades.


Cada partícula subatômica é ao mesmo tempo uma onda, e é como onda que ela fica no campo até o momento da observação. O tamanho de uma onda é medido pela sua amplitude, que é a metade do intervalo completo de qualquer vibração.

 Uma onda é difusa, não se restringe a uma determinada localização no espaço e no tempo. Por isso, a onda que é a partícula subatômica é chamada de “uma amplitude de probabilidade” e define a probabilidade estatística de se encontrar uma partícula em determinado local na hora da observação, ou seja, no momento de atenção.

É a atenção que “capta” essa onda, essa amplitude de probabilidade, e a traz para a existência material. Dessa forma, uma partícula subatômica é literalmente criada por você ou por mim através do ato da observação.

Antes de a partícula ser observada, ela era apenas uma possibilidade matemática, uma probabilidade estatística.

A MAGIA DA ATENÇÃO

Antes da observação
- Onda
- Espalha-se por todo o espaço e tempo....(amplitude de probabilidade)
- Imaterial, não-localizada
- No reino da mente

No momento da observação
• Partícula
- Evento no espaço-tempo
Localizado
No reino da matéria

Note a magia que há nisso! É a qualidade de nossa atenção que traz para a existência material uma certa amplitude de probabilidade que fazia parte do campo infinito. Na verdade, toda criação material nada é além do eu interior sendo vivenciado por meio das diferentes qualidades de atenção que ele dá a si próprio. Se nossa atenção é dividida, estamos divididos. Se nossa atenção é plena, estamos plenos.

Os sábios védicos ensinam: “Mantenha sua atenção no que existe e veja sua plenitude  em cada momento. A presença de Deus está em todos os lugares. Você tem apenas de abraçá-la conscientemente com sua atenção.
O Poder do Conhecimento, Desejo e Espírito

EXAMINEMOS AGORA AS QUALIDADES DO CAMPO unificado, do eu, do Ser puro, que é a fonte de toda abundância e fartura do universo. Afinal, se queremos escolher um modelo, se queremos algo para imitar, por que não escolhermos o campo unificado, a fonte de toda a criação, como nosso modelo?

As vinte e cinco qualidades seguintes são atribuídas ao campo unificado. A lista foi elaborada vários anos atrás, quando Maharishi Mahesh Yogi, o fundador da Meditação Transcendental, pediu a um grupo de físicos para descrever o campo unificado. O interessante é que essas também são as qualidades de Brahma, o manancial de toda a criação, como ensinam os Vedas, livros sagrados da Índia.

Se pudéssemos pensar numa pessoa que encarnasse os pensamentos de Deus, estas seriam suas características psicológicas. E o que poderia ser melhor como modelo do que a mente de Deus, o campo unificado, o campo de todas as possibilidades?

Disse Einstein: “Quero conhecer os pensamentos de Deus; o resto são meros detalhes”. Portanto, examinemos as qualidades do campo unificado:

1.  Potencial total das leis naturais

Isto significa que as leis da natureza que são estruturadas, que criam a infinita diversidade da criação, são encontradas no campo unificado.
Atualmente os cientistas nos dizem que existem quatro forças básicas na natureza, a saber:
- a gravidade, que faz a terra girar e mantém os planetas em órbita;
- o eletromagnetismo, que é responsável pela luz, calor, eletricidade, todas as coisas que na vida cotidiana experimentamos como energia;

- a interação forte, que mantém unido o núcleo de um átomo;
- e a interação fraca, responsável pela transmutação dos elementos e a decomposição radiativa.

Tudo na criação material vem dessas quatro forças. Elas, contudo, não são apenas forças, mas também campos de inteligência, porque a fonte dessas forças, o campo unificado, é um campo de infinita e ilimitada inteligência, sendo portanto o potencial total da lei natural.

2.  Infinito poder de organização

O campo organiza tudo na criação: o movimento das galáxias e das estrelas, a rotação da terra, o ciclo de estações do ano, os ritmos biológicos de nosso corpo, a migração dos pássaros, a volta dos peixes a seu local de desova, os ritmos biológicos da natureza como se encontram nas flores, na vegetação e nos animais.

 Ele é literalmente um campo com infinito poder de organização e pode fazer um número infinito de coisas ao mesmo tempo, correlacionando-as umas às outras.

Até mesmo o corpo humano é um campo com infinito poder de organização. Existem seis triliões de reações acontecendo no nosso organismo a cada segundo, e cada uma delas está correlacionada a cada reação individual. Cada evento bioquímico sabe que outro evento bioquímico está acontecendo dentro do corpo.

Uma pessoa pode ter pensamentos, tocar piano, cantar, digerir alimento, eliminar toxinas, matar micróbios, acompanhar o movimento das estrelas e fazer um novo bebê, tudo ao mesmo tempo, e correlacionar cada uma dessas atividades com todas as outras atividades.

Portanto, o infinito poder organizador é inerente ao campo. Conhecer intimamente esse campo, conhecê-lo como a própria natureza, é encarnar automaticamente seu infinito poder de organização.

3. Plenamente desperto

Ele é o campo da infinita perceção. Está sempre totalmente desperto. É vivo. Não dorme. Embora seja silencioso, está plenamente consciente. Nesse campo de pura perceção, qualquer eventualidade é possível por meio da qualidade da atenção que se dedica ao campo em si.

4. Infinita correlação

Ele correlaciona tudo com tudo.

5. Perfeita organização
O campo é ordem. Apesar de parecer às vezes caótico na superfície, nele existe a perfeita ordem. Recentemente foram compiladas muitas informações sobre a chamada teoria do caos, que em poucas palavras significa que embora na superfície pareça existir o caos, na profundidade do caos existe ordem.

Digamos que você foi a Nova York e visitou a estação Grand Central. Observando essa cena como se estivesse fora dela, você veria um verdadeiro caos. Pessoas apressadas indo para todos os lados, numa aparente desordem. Mas, na realidade, cada pessoa estava indo para um destino específico e, portanto, sob a aparente desordem havia um estado de ordem.

Agora imagine que no último momento alguém anunciou uma troca de trens. A composição X, em vez de sair da plataforma 11, vai sair da 12. Agora você veria ainda mais  caos: pessoas mudando subitamente de direção, correndo, vindas de todos os lados. Todavia, existia ordem sob todo esse movimento caótico, um propósito específico para essa atividade.

Como o campo unificado está organizando um número infinito de coisas ao mesmo tempo, nele existe ordem. Na superfície pode parecer muito caótico e até gerar uma aparente atividade caótica e um aparente modo de pensar caótico, mas existe uma ordem subjacente por trás de tudo.

6. Infinito dinamismo
O campo é dinâmico. Embora seja silencioso, ele possui o dinamismo infinito que pode criar qualquer possibilidade. O campo é fluido, é flexível. A flexibilidade é um aspecto de sua natureza manifesta. Ele é silencioso. No silêncio está a fonte do dinamismo, assim... como no repouso está o potencial da atividade. Quanto mais profundo o silêncio, maior o dinamismo.
7
Infinita criatividade
Afinal, o que poderia ser mais criativo do que o ato de manifestar o universo inteiro?

Todavia, a manifestação do universo não é nada mais que a manifestação do pensamento a partir do nível do Ser. O Ser puro, pensando consigo mesmo

 “Que eu me torne as águas”, torna-se as águas; pensando consigo mesmo “Que eu me torne as montanhas”, torna-se as montanhas; “Que eu me torne as galáxias”, torna-se as galáxias.

 O Ser puro, imperturbável silencioso, eterno, é o estado de bem-aventurança. Nesse estado, um lampejo de pensamento, uma pequenina perturbação, e todo o universo se manifesta.

O grande poeta sufi Rumi disse certa vez:...“Saímos do nada girando, espalhando estrelas como poeira”. Essa é a mecânica da criação.

8. Puro conhecimento

O puro conhecimento não é o conhecimento sobre isto ou aquilo, é o conhecimento sobre tudo o que existe na criação material. Ele é a potencialidade, o imensurável potencial de tudo o que foi, é e será.

9. Ilimitado

O campo unificado não é confinado por fronteiras, conceitos ou compromissos cognitivos prematuros. O campo é ilimitado em tempo e espaço. Ele não tem limites no tempo, é eterno. Ele não tem limites no espaço, vai além das fronteiras exteriores do espaço.

 10. Perfeito equilíbrio

O campo equilibra tudo o que existe na criação: a ecologia da natureza, a fisiologia do corpo humano, o desenvolvimento do feto humano em um bebê.

11. Autossuficiência

O campo unificado nada requer do exterior porque tudo está contido em seu interior. Curvando-se para dentro de si mesmo, ele cria incessantemente.

12. Todas as possibilidades

Isso significa todas as possibilidades — qualquer coisa que você possa imaginar e muito mais. Portanto, você tem a capacidade de possuir qualquer coisa que surja no domínio  de sua imaginação, e mesmo as que atualmente estão fora dos limites de sua imaginação. Quanto mais você conquista, mais sua imaginação vai aumentando. O que é inimaginável hoje, poderá tornar-se imaginável amanhã. Entretanto, sempre haverá novos domínios para você explorar.

13. Infinito silêncio

O infinito silêncio é a mente de Deus, a mente que pode criar qualquer coisa a partir do campo da pura potencialidade. O infinito silêncio contém o infinito dinamismo.

Pratique o silêncio e você adquirirá o conhecimento silencioso. No conhecimento silencioso há um sistema de computação muito mais preciso, muito mais exato e muito mais poderoso do que qualquer coisa que esteja contida pelas fronteiras do pensamento racional.

14. Harmonizador
O universo é a interação harmoniosa de todos os elementos e forças que criam o equilíbrio e a harmonia. A palavra universo significa, numa tradução literal, “canção única” (uni: um, único: verso: canção). Nessa canção, nessa harmonia, há paz, risos, alegria e bem-aventurança.

15. Evolutivo
Tudo na natureza está evoluindo para um nível de existência mais elevado. Mesmo sem tentar ou pensar, apenas por virtude de nossa simples existência, estamos evoluindo para um nível de perceção mais elevado. Quando nos tornamos conscientes desse fato, evoluímos ainda mais rapidamente.

16. Auto-referência
O campo unificado não precisa se referir a qualquer objeto externo para conhecer a si mesmo. Para isso, basta ele voltar-se para seu interior.

17. Invencibilidade
O campo é indestrutível. O fogo não pode queimá-lo, a água não pode molhá-lo, o vento não pode secá-lo, armas não podem fendê-lo. Ele é antigo, não nascido, e nunca morre.

18. Imortalidade
Portanto, ele é imortal.

19. Imanifesto
Apesar de ele ser a fonte de tudo o que é manifesto na criação, ele em si é imanifesto.

20. Nutriente
O campo unificado nutre a tudo na criação, desde uma árvore até o movimento das estrelas e galáxias, desde a migração dos pássaros até o movimento de nosso sistema imunológico, desde o processo digestivo que acontece em nosso interior até os batimentos de nosso coração. Tudo é nutrido.

21. Integrador
Ele não apenas nutre a totalidade dessas atividades, como integra cada uma com todas as outras.

 22. Simplicidade
Mesmo assim, sua natureza é pura simplicidade. Nada existe de complicado nela porque no seu nível mais imanifesto ele não é nada mais que nossa consciência — a forma mais simples de nossa consciência.

23. Purificador
O campo purifica tudo o que entra em contato com ele. Purificar significa devolver ao estado original, pristino. O universo, sendo a expressão de um singular equilíbrio, tem sua fonte na pureza. Portanto, o campo que é a fonte de tudo, purifica tudo o que toca.

24. Liberdade
A liberdade é inerente ao campo unificado, e ao entrarmos em contato com ele a liberdade vem a nós. É uma liberdade que deriva do conhecimento experiencial da verdadeira natureza de cada um.

 E nossa verdadeira natureza é sermos a testemunha alegre e silenciosa, o espírito imortal que anima toda manifestação. Viver a experiência de testemunha silenciosa é apenas Ser.

Essa é a verdadeira liberdade — a capacidade de encontrar prazer nas escolhas que fazemos em cada instante sucessivo do presente, a capacidade de espontaneamente fixarmos nossa atenção nas opções que resultam em alegria para nós e para os outros.

25. Bem-aventurança

A última qualidade do campo unificado — e a mais importante — é a bem-aventurança. A bem-aventurança não deve ser confundida com felicidade. A felicidade sempre acontece por um motivo. Você fica feliz quando alguém o elogia, quando faz um excelente trabalho, quando ganha muito dinheiro ou tem um relacionamento agradável. Mas quando você é feliz sem um motivo específico, feliz pelo simples fato de existir, você está em estado de bem-aventurança.

Nós viemos dessa bem-aventurança; ela é a natureza da própria existência. Ela é inerente ao campo, é mais primordial que nosso corpo, está mais próxima de nós do que nossa mente. E nos segue para onde vamos.

Esse estado de pura bem-aventurança é a expressão do puro amor. Quando o amor é puro, você se torna a encarnação do amor. Esse amor não é oferecido a ninguém, nem negado a ninguém. Ele simplesmente se irradia de você, como a luz se irradia de uma fogueira.

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist