Colecções Auras G+

Colecções Auras G+
Curadora Sessenta e Quatro

Publicação em destaque

Algumas considerações sobre a visualização espontânea de auras

domingo, 16 de setembro de 2012

AUTO-CURA ATRAVÉS DA MODIFICAÇÃO DA AURA.



Sabemos que as doenças se manifestam na aura antes de se manifestarem no corpo físico. 
Isto quer dizer que se pudéssemos modificar a aura precocemente poderíamos evitar que a doença atacasse o corpo físico.
Será que é possível?
Felizmente é possível, sempre, mesmo com a doença instalada, porque temos sempre duas alternativas visíveis de aura: a histórica e o potencial.
Elas são sempre apresentadas para aquele que vê a aura de outro ser, no caso de possibilidade de doença.
Embora a aura tenha uma "tonalidade mais forte", quando a doença já está instalada no corpo físico, mesmo assim pode ser revertida.
Eu sei por experiência própria e pelo que tenho visto acontecer noutros.
Reafirmo que mesmo quando temos a manifestação de doenças no corpo físico, a própria pessoa sem ajuda de outro pode iniciar o seu processo de auto cura.
Por vezes, precisa de apenas uma pequena ajuda que pode ser dada por "indução áurica" do curador, ou por limpeza de chakras e/ou limpeza do campo magnético externo.
 
Então vamos por partes:

1. Auto cura simples

Sabendo a pessoa, previamente, a aura de saúde que tem e/ou de que doença padece devido à prova de exames médicos e/ou análises, faz exercícios de auto cura básicos.



O mais simples de todos, e muitíssimo eficaz, é visualizar um raio verde (esmeralda) que se aplica diretamente na zona do corpo afetada como se pode ver na figura seguinte.
É importante que o raio verde curador saia do seu chakra cardíaco. Não é absurdo curar-se a si próprio pois lembre-se de que somos seres multidimensionais.
 
Só deve ter em atenção a alguma possível gravidez sua (se for o caso...rsrs) ou de alguém próximo de si na altura do tratamento.
Nesse caso deve usar o raio "cor-de-rosa" da glândula timo a envolver esse raio verde e não direcionar para a barriga da gestante. 
Melhor mesmo é estar sozinho ao fazer o exercício e não estar grávida.
Quanto mais fino o raio (2 a 3 dedos) mais potência tem...no caso de aumentar a área de incidência do corpo doente, a área do raio também aumenta ficando no formato de um cone com uma base suficiente para abranger tudo.

                        

O foco será maior, para uma área maior e mais pequeno quando queremos atingir uma área pequena. 
Por exemplo, para alguém que tem problemas de próstata e também de intestinos.
Primeiro, devemos usar o foco mais pequeno, só para a próstata e depois o foco maior para toda a zona abaixo do peito até ao final da coluna ou até aos joelhos para maior segurança.


Basta fazer isso uma vez por dia.
Os pacientes sentem melhoras imediatas. Deixam de ter dores a urinar e dores nos intestinos.
Nota: O curador pode fazer a outros mas deve usar-se também a mesma técnica de o paciente visualizar a mesma luz verde esmeralda a curá-lo nos sítios indicados.
A causa do sucesso destas técnicas é o papel ativo do paciente.
O exercício da armadura energética deve ser sempre usado tanto por curador como por paciente regularmente, enquanto fizerem os exercícios.
2. Modificação do pano de fundo da aura.

Para algumas outras doenças que se manifestam por toda a aura é mais eficaz  a visualização de uma cor de aura completamente diferente da original.
Recomenda-se que a cor escolhida seja clara e de preferência a alternativa de aura que o curador vê...ele ou ela sabem por intuição o que é melhor para o paciente.
Curiosamente esta passagem de uma aura doente para uma aura saudável passa pela cor índigo.
Temos de tentar que seja breve esta passagem pois esta cor é um bocadinho desgastante.
Mais uma vez os exercícios devem ser acompanhados pelo exercício da armadura energética e as estrias de saúde também devem ser visualizadas.
Por exemplo,

Esta aura é muito comum em vários tons, e muito boa, pois a pessoa em causa é calma e equilibrada.
Além disso se tiver a armadura energética ativada ela terá o aspeto da figura anterior.

3. Indução da aura.

A indução da aura deve ser feita por um curador com alguma experiência. 
Deve-se ter cuidado pois se o doente estiver com muitas cores escuras na aura, ou seja, grandes zonas de doença estas podem induzir a aura do curador inexperiente.
Se a aura de fundo do paciente, for de uma cor escura, como o índigo não se deve fazer também, pois é chover no molhado...o paciente já está em processo de auto cura.
Deve-se usar o chakra unificado na indução, sem pensar em cor nenhuma.
As duas pessoas devem estar frente a frente e o curador deve ter feito o exercício da armadura e/ou limpeza dos seus próprios chakras recentemente.
Também é importante e essencial o curador estar saudável, até pode ter problemas relacionados com velhice ou estar cansado mas não deve ter outras doenças debilitantes. 
Pede-se ao paciente para se descontrair e confiar. Além disso, se tiver feito  exercícios áuricos como preparação antes, melhor...
Concentramo-nos em expandir todos os nossos chakras na direção do paciente todos ao mesmo tempo. O chakra cardíaco deve ser visualizado a dominar os outros numa fase posterior e por fim devido ao campo do chakra unificado é ele o único que irradia, sobrepondo-se a todos. 
Devemos irradiar Amor...enquanto O irradiarmos está tudo em segurança para nós e para o paciente.
Quando pararmos de irradiar devemos afastar-nos da frente do paciente. 

Durante o processo, paciente vai sentir e aceitar, ou não, a nossa energia.
Geralmente o resultado é o paciente ficar com uma aura parecida com a do curador (mesma frequência) mas de tonalidade diferente. 
A tonalidade esperada é índigo...nessa altura devemos parar a indução, por ser esse o resultado esperado.
O índigo, é a cor de mudança da aura por excelência.
Este tipo de tratamento deve ser acompanhado com a limpeza dos chakras de ambos, paciente e curador.
O exercício da armadura também é recomendado para os dois, paciente e curador logo que seja possível.
Recomenda-se ao curador e paciente tomar banho mais tarde. Assim as auras ficam apaziguadas e mais descontraídas.
Desde que cumpridas estas regras o paciente ficará bem, e o sucesso deste tratamento é grande pois vence a grande força de inércia antes do início do tratamento. 

4. Limpeza do campo energético exterior da aura.
Se o paciente tiver mais energia que nós curadores, não devemos tentar a técnica anterior.
É mais seguro fazer uma limpeza usando a técnica da limpeza do campo energético exterior da aura.
Devemos ativar os vórtices das mãos, depois de passar as mãos por água, sem as limpar, deixando apenas escorrer.


                                     Mudra de Namastê
O curador deve situar-se em frente do lado esquerdo do paciente e na posição ou mudra de mamastê, levantar os braços com as mãos unidas e húmidas ainda, deve percorrer todo o campo áurico de cima (chakra coronário) para baixo, abrindo os braços no máximo de amplitude, até aos pés.


                     Posição do curador (à direita na figura)
Nessa altura, deve afastar-se e sacudir os dedos para o chão e aproximar-se de novo do paciente com as mãos unidas em mudra namastê.
Deve fazer isso umas seis vezes. Nesta posição estamos a limpar o histórico e a desimpedir as potencialidades do paciente.
Esta posição do curador em relação ao paciente tem uma razão de ser:
Os vórtices da frente do corpo são negativos (ao contrário do movimento do relógio) e o vórtice da palma da mão esquerda também é; enquanto que o vórtice da mão direita é positivo (no sentido do movimento do relógio) e os vórtices das costas do corpo são positivos também.
Eu tenho uma maneira de decorar as posições corretas: "lé com lé e cré com cré..." e sabendo que nas costas da mão esquerda o vórtice é contra o relógio...tudo o resto é ao contrário...para as polaridades serem respeitadas.

                  
Nas palmas das mãos as polaridades invertem-se:

As mãos húmidas vão ajudar a limpar também pois a molécula da água é a "melhor borracha do mundo"

A segunda posição é fazer os mesmos movimentos pela parte de trás do paciente pois assim os chakras da frente do curador vão enviar energia para os chakras do paciente ao mesmo que os chakras da mão esquerda também enviam energia para o lado esquerdo do paciente e o chakra da palma da mão direita limpa a energia que sai do lado direito.

                                
Deve fazer isso umas seis vezes. Nesta posição estamos a forçar a entrada de energia do universo pelo lado esquerdo e a limpar e a desimpedir a saída pelo lado esquerdo.
O resultado desta limpeza é uma aura clara e limpa.
No final deve passar as mãos por água enquanto pede ao paciente para respirar profundamente algumas vezes.
Este tipo de tratamento deve ser acompanhado com a limpeza dos chakras de ambos, paciente e curador.
O exercício da armadura também é recomendado para os dois, paciente e curador logo que seja possível.
Recomenda-se ao curador e paciente tomar banho mais tarde. Assim as auras ficam apaziguadas e mais descontraídas.
Desde que cumpridas estas regras o paciente e o curador ficarão bem, e o sucesso deste tratamento é grande pois, como já referi, vence a força de inércia antes do inicio do tratamento. 

Paz e Amor

Copyright © Curadora64  All Rights Reserved. You may copy and redistribute this material so long as you do not alter it in any way, the content remains complete, and you include this copyright notice link:
http://auras-colours-numbers.blogspot.com/

Sem comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

copyscape

Protected by Copyscape

Adam Kadmon

Meridianos MTC

Kundalini

Toroide - Energia Livre

Formas de Pensamento

A Grande Invocação

Meditação pela Paz

Meditação fora do espaço e tempo (a qualquer hora e em qualquer lugar, sem inscrições nem regras)Apelo ao envio de Luz...

Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 11 de Julho de 2015

Aura - o que é?

Controlo da Mente

Vida ET


"Se não existe vida fora da Terra, então o universo é um grande desperdício de espaço."- Carl Sagan
Posted by Auras, Cores e Números on Sábado, 29 de agosto de 2015

Chakras

Deva Premal - playlist